terça-feira, 20 de abril de 2010

Direto e sem finalíssima.

Ainda não dá!
Meus amigos e irmãos de escudo,

Tudo que escrevo sai confuso e distorcido, espero conseguir muito em breve reorganizar-me. Estou dilacerado emocionalmente, só que dessa vez por absoluta alegria. Por essas e outras, vou postar um texto(dentre tantos) do Mauro Beting do Lance. E como foi BOTAFOGO, este time.

"O futebol não é de cinema, mas foi coisa de filme o que fez o Fogão em 2010. Quem apostaria uma bola furada naquele time que, na Taça GB, levou 6 a 0 do Vasco? Nem a chegada do craque Joel Santana – tão folclórico quanto competente – poderia dar jeito numa equipe que, no torneio mais importante, acabaria eliminada em casa por um grande que hoje mofa na Série D. Não havia como apostar no Botafogo no primeiro turno. Surpreendente vencedor, era esperado que não mantivesse o pique na Taça Rio, mesmo com reforços interessantes que chegaram ao clube. Afinal, desde 1998 (um campeonato de mais W.O. que futebol), o estadual não era vencido por antecipação.

Açodados, mais uma vez, fomos todos nós. Jornalistas, rivais, e os próprios botafoguenses. Poucos viram a virada sobre o Fluminense. Muitos só acreditaram no domingo. Também pelo gosto de vingança contra o Flamengo tricampeão. Rubro-Negro que vencera três equipes do Botafogo muito melhores que o campeão de 2010. Duas derrotas doídas nos pênaltis. Disputa que, nos 90 minutos, também se repetiu no domingo – mas com outro final: Jefferson fez mais uma grande defesa; Bruno não segurou o primeiro pênalti mal batido por Herrera, e não defendeu o parecido com o de Zidane, na final da Copa-06, convertido por Abreu.

Sim, num pênalti decisivo, Abreu e Zidane se pareceram. Parece sacrilégio. Mas é futebol. O único esporte que parece cada vez mais apreciar vitórias dos piores times. Um limitado Botafogo venceu um supervalorizado Flamengo. Mas será tão ruim mesmo o time que aprontou a maior surpresa de todos os estaduais que vi desde 1973? Ou o esporte que não anda nada bom é que permite resultados como este: um elenco modesto ganhando os dois turnos, sem a menor contestação de arbitragem, superando rivais pretensamente melhores, e o fardo de três vices consecutivos.

O futebol do Botafogo-10 não merece ser guardado nos olhos para quem aprecia o jogo. Mas a vitória desse grupo precisa ser acolhida na alma até para quem não aprecia o esporte. Foi uma das maiores viradas de jogo e de expectativas da História do Maracanã. Parece até coisa do Botafogo. E como foi Botafogo esse time!"

SAN!!!!!

3 comentários:

Fernando Gonzaga disse...

apenas a nossa torcida acreditou no time, tanto que lotou o Maraca como não fazia a tempo....jogamos com garra, com paixão, com o coração....vencemos tudo e todos para chegar ao título....

jamais vou me esquecer deste momento...

abraço!!!

Rui Moura disse...

A grande penalidade do Herrera não foi mal batida. Foi combinado que caso houvesse penalty seria cobrado para o centro, porque o Bruno sempre cai antes para um dos cantos. E o cdentro do gol fica livre...

Ao contrário, o Jefferson defendeu um penalty bem marcado pelo Adriano porque guardou-se até ao último instante antes de se atirar e obrigou o Adriano a chutar para o seu canto preferido.

Abraços Gloriosos, campeão!
Abraço Gloriosos!

Luiz Docarmo disse...

“O futebol do Botafogo-10 não merece ser guardado nos olhos para quem aprecia o jogo. Mas a vitória desse grupo precisa ser acolhida na alma até para quem não aprecia o esporte.”

Com certeza, Álan. Foi espetacular e como você bem disse, ‘parece até coisa do Botafogo’.

PARABÉNS (bem atrasados!), PARABÉNS, ÁLAN CAMPEÃO!

VIVA O BOTAFOGO, O MAIOR TIME DO MUNDO!!!

Saudações botafoguenses!